dengueO objetivo da visita foi alertar e verificar a existência de focos do mosquito Aedes aegypti

A UFCG recebeu, a convite da Prefeitura Universitária, na manhã do dia 26 de janeiro de 2016, a equipe de combate a endemias e técnicos do setor de Educação em Saúde da Vigilância Ambiental da Prefeitura Municipal de Campina Grande para uma vistoria nas áreas dos setores A, B e C do campus de Campina Grande em busca de focos do mosquito Aedes aegypti.

A inspeção foi acompanhada pelo prefeito universitário Mário Araújo Neto, o engenheiro Antonio Leomar Soares e o engenheiro Jonas Agápito, assim como uma equipe de seis agentes da prefeitura municipal.

Dentre os principais problemas encontrados destacam-se o descarte inapropriado de copos descartáveis, marmitas, sacolas plásticas e resíduos sólidos em geral que passam despercebidos, mas que são ideais para proliferação de focos do mosquito Aedes aegypti.

Na ocasião, os agentes recomendaram algumas ações para mitigar os possíveis focos, como a colocação de tampas de concreto em caixas de inspeção abertas, campanha de conscientização do descarte do lixo, colocação de piabas em algumas cisternas, limpeza das áreas verdes, retirada de entulhos das obras etc.

Após a vistoria, os técnicos de Educação em Saúde foram recepcionados no prédio da Prefeitura, onde promoveram um debate com a presença de vários servidores, sendo abordados diversos temas, como a importância da conscientização de todos no combate aos focos do mosquito e as doenças transmitidas por ele (dengue, Chikungunya, Zika, microcefalia etc.) além da importância estratégica da UFCG na contribuição para redução do nível de risco de epidemia na região.

Segundo o prefeito universitário, Mário Araújo Neto, “é dever de todos o combate aos focos do mosquito, temos que ter a consciência não apenas em nossas casas, mas principalmente no nosso ambiente de trabalho, onde passamos maior parte do tempo”. Ainda segundo o prefeito “nos próximos dias haverá ações que visam atender as demandas da secretaria de saúde, de modo a exterminar os focos encontrados na instituição”.